terça-feira, 16 de agosto de 2016

Wild World


Tudo é vazio
Tudo está rolando para baixo nas barras de rolagem
Nos dedos convulsivos que deslizam sobre as telas
Procurando, absorvendo, opinando, odiando, amando
Um exército de pessoas iguais se vestindo de forma igual reclamando de outras pessoas iguais coexistindo
Até o som da batida, o tom de protesto
O céu é cinza, até o céu ficou cinza!
E o desespero esgana quem vos fala
Correndo por becos e vielas como um pesadelo mascarado
O perigo velado que ninguém ousa mencionar
A peste escurece nossa carne enquanto famintos estamos por algo que ainda não conhecemos
Tão clamorosos por amor e nem mesmo o experimentamos
Ilusão arquitetada por reis romanos e nossa própria arrogância
Vistam-se como homens crescidos! Limpem suas próprias calças borradas!
Ninguém há de vir por nós, ninguém nunca veio
Já basta
 Eu o perdoo por ter que se enganar
Foi pra isso que veio sim
Esconda sua vergonha e venha comprar sua redenção
Hoje está mais barato que de costume
Nem santos nem profanos arderão no poço enlameado de seus próprios pecados
Nenhum vivente se privará da luxúria
Seus desejos serão saciados mas a pergunta que fica é: o que você vai fazer depois do orgasmo?


elysemelo.com

Design por Butlariz