So Pure

quinta-feira, 25 de maio de 2017 Nenhum coment+írio
Hoje eu acordei feliz. Na verdade, eu tenho acordado feliz há um tempo desde que você partiu. Esse não vai ser mais um dia me lamentando e chorando pelos cantos como costumava ser. Hoje, eu vou sorrir pra vida, como eu costumava ser antes de você.




Relaxei pra opinião alheia, pras modas e censuras que eu me impunha. Vida leve, amizades leais. Tudo o que eu quero, aonde eu queria estar. Ninguém tem que suportar o drama e o peso da vida do outro, é claro, mas também é sempre bom saber que você não está sozinho.

E não estamos sozinhos nunca se existe amor. Tudo bem, de vez em quando, ninguém vai chorar com a gente. De vez em quando, o mundo estará sorrindo enquanto você procura no fundo do copo um motivo pra não abdicar da sua existência material. De vez em quando, a esperança cisma em desaparecer.

O caso é que ela sempre volta. As pessoas se fazem presentes, tudo se arruma no lugar. Desistir é tentador, mas encontrar beleza em todas as situações é uma virtude que deveríamos almejar. Há beleza na dor do crescimento. 

Insistimos em compartilhar. Compartilhemos sempre gestos bons e mudemos os dias tristes. A vida é triste, não precisa ser trágica.

Sonho de menina

Nenhum coment+írio
Já era mais de uma da manhã quando ela se fez a pergunta. Como ela sentia falta de tudo que não teve? Foram só dois dias. Ela se apaixonou por mais um sorriso, e dessa vez sabia que não adiantava nutrir nenhuma expectativa. Ela nunca o tocou, nunca o beijou. Ela só criou os momentos, como você já deve ter feito vez ou outra.

Ela guardou ele num retrato e gravou o som do violão da música favorita dela. Ele nem sabe, e se souber, talvez tenha um pouco de medo ou a ache maluca. Ele diz que não é isso tudo, que não é encantador mas ela sabe que ele é e que daria tudo para estar na mesma cidade, no mesmo bairro, na mesma rua... Isso é tudo imaginação. A dependência dele. Um dia, ele dissera a ela que ela era a menina de sorte. Ela vive tentando usar essa sorte pra encontrar ele novamente, e nada. Olho no olho, é fácil. Mas nada é tão difícil quanto os outros meios.

Ela está confusa agora, os olhos estão pesados e doloridos por causa do choro contido. É muita pressão. Sinto que essa menina deveria parar de se apaixonar tão rápido. Just friends, baby. Ela quer muito, sim.Talvez pra no futuro dizer pros filhos "foi assim que conheci seu pai, ele me conquistou de cara mas eu demorei pra chamar atenção dele". Dizer que ele reconheceu o par de óculos e a parede azul.  

Pra dizer pras amigas que ele escreveu no nome dela certo enquanto o outro só escrevia errado por mais que ela implorasse pra escrever do jeito certo e até ensinasse várias vezes. Tudo pra viver um amor à dois. Mesmo que distante, desde o início, ela sabia. Ela sabia que tinha uma queda por sorrisos e mais ainda por olhares. Daí ele pega o violão e ela se atira do precipício.

23/11/13

As 7 Leis Fundamentais da Skincare

Nenhum coment+írio
Aqui estão listadas lições valiosas e, que de tão conhecidas e fundamentais, esquecemos de prestar a devida atenção. 





1. Nunca durma de maquiagem

Sério, sei que tem dias que você chega de uma festa destruída, pé doendo por causa do salto, etc., e tudo que você quer ver é sua cama. Mas dois minutinhos, vai, não custa nada! É melhor do que tapar seus poros com tanta sujeira e maquiagem derretida;

2. Use protetor solar sempre

Outra dica valiosa que eu não dava a mínima. Usando o protetor todos os dias, além de prevenir o câncer de pele e a destruição das células por causa dos raios solares, as manchinhas se clareiam e muitas desaparecem. Não sei se é um fato científico, mas reza a lenda entre minhas amigas que isso realmente acontece!


3. Beba água

O volume de água indicado para manter todas as funções vitais diárias é de aproximadamente 2,5 L, para um adulto de 70 kg. São 35 ml de água por kg. Beba mais que isso! Além de melhorar a pele, seu sistema urinário agradece a força extra pra remover outras impurezas;


4. Mantenha constância no tratamento


Não adianta usar um produto caríssimo uma vez por mês. Nunca vai funcionar. O tratamento deve ser constante, para que os resultados apareçam progressivamente;

5. Jamais cutuque espinhas

Essa é autoexplicativa. Ninguém deseja conviver com as marcas que esse ato terrível causará;

6. Use produtos adequados para o seu tipo de pele

Se você tem pele oleosa e usar produtos para pele seca, o resultado vai ser bem longe do que se deseja. Assim como você que tem pele seca não seria contemplada por um produto com menos hidratação do que você precisa. Antes de comprar, preste atenção nas indicações presentes nos rótulos ou pesquise sobre o produto desejado na Internet;

7. Mantenha a limpeza das suas esponjinhas e pincéis de pele em dia

Elas acumulam milhares de bactérias ao longo do tempo. O ideal é que a cada 15 dias você faça uma limpeza geral em todos os seus pincéis, inclusive os de olhos e boca. Água morna e um shampoo de bebê hipoalergênico resolvem facilmente o problema!


Fique atento ao blog para mais dicas de beleza e skincare! Beijos e até o próximo post <3

Why isn't there a simple option to do so?

terça-feira, 23 de maio de 2017
Como a prisão que tento destruir todos os dias, a música sacra toma minha atenção. Tempo perdido, coração aflito, sentimento desiludido. Busco musicalidades, minha própria brasilidade escrita em prosa, verso e poesia. Também quero o estrangeiro, os aforismos, novo, o vil.



Todos os caminhos são postos a minha frente. Estou eu seguindo algum caminho ou tenho que optar? Perder-se também é caminho. Mas nem todos aqueles que se buscam em muitos outros lugares estão perdidos. Essa geração é muito letárgica.

Quem disse que pra destruir eu tenho que construir primeiro? E, desta vez, me refiro a linguagem. Sinto que escrevo mais sobre escrever do que escrevo de fato. Escrevo pra pensar mas se eu não pensar também não escrevo.

Me decepciono constantemente comigo por não conseguir lidar com naturalidade com as frustrações. É sempre um índice muito elevado de cortisol. Do meu cabelo caem Maria Bolena sobre as teclas.
Se eu te jurasse que pararia de me desesperar você ficava? Eu acho incrível minha capacidade de derreter qualquer coisa antes dela mesma se solidificar.

O Redator

domingo, 21 de maio de 2017 Nenhum coment+írio
Quando você saiu da minha casa ontem, tudo ficou vazio e frio e eu nunca me senti tão só. Eu jamais estive nesse lugar antes, mas como esperar que eu estivesse se tudo acabou de começar pra mim? O som das nossas risadas ecoaram pela sala e foi aí que eu me senti cada vez menor. Pequena.

Eu me sinto tão sem esperança quando algo que eu fiz no passado ainda te fere e te magoa. Meu passado é como se fosse um momento aonde eu não existia. Você consegue entender que me devolveu a vida? Eu não estava vivendo antes de te conhecer. Tentei de todas as formas estragar isso porque no pior momento da minha vida você me deu um motivo. Um motivo para acreditar e continuar vivendo. Eu não queria um motivo, eu já havia desistido. Você já conheceu algum ser humano que já desistiu?

Nenhuma atitude que ele toma é pensada, porque aconteça o que acontecer, ele não se importa. Tentei não me importar com você e tentei fazer você ir embora da minha vida, mas seus olhos com aquela machinha tão fofa na parte branca acenderam algo dentro de mim. Algo que nunca mais vai se apagar porque eu acho que quando encontramos o amor verdadeiro tudo se encaixa. Ainda que você me deixe, eu nunca vou te deixar. Você é o amor da minha vida e sinto que todo meu destino e todos os meus acertos e até os meus erros se alinharam para que hoje eu tivesse essa compreensão.

 Quando você adormece do meu lado, eu ouço sua respiração por alguns momentos antes de implicar que você dorme em todos os filmes que vemos. Eu me sinto tão insuficiente, meu amor. Você me torna o bastante e me diz coisas que eu sempre quis que me dissessem e vê em mim tudo que sempre escondi por medo. Você viu meu pior e meu melhor. Como consegue dizer que me ama? Você tem coragem. E sensibilidade. Eu pensei que você não existisse e quando você vai pra casa eu custo a acreditar que você é real mesmo.

Para de chorar, para de chorar, para de chorar. Estou tentando, mas não consigo. Não sei como continuar. Estou ouvindo aquela música maldita que me deixa em prantos. Nossas músicas, nossas músicas sempre foram especiais. Cada uma delas são como uma facada no meu coração porque eu estraguei tudo, Deixa eu fazer diferente... Quem é que vai nos proteger agora? Estamos no lugar que todos sempre quiseram estar. Não quero perder nem mais um minuto disso contando histórias que já não existem. O passado é apenas algo que ficamos repetindo. Eu vou te proteger agora. E seremos tudo que sempre sonhamos. Quer dizer, você já é tudo que sonhei.

Relacionamentos Tóxicos

sábado, 20 de maio de 2017
Primeiramente, não se sinta culpado em fazer o que é melhor pra você. Ah, isso é egoísmo? Creio que não. Se você não for uma pessoa feliz, não poderá pensar no coletivo nem em fazer seus entes queridos felizes. Li isso no Livro de Dalai Lama com coautoria de Howard C. Cutler, um conceituado psiquiatra norte-americano, “A Arte da Felicidade“.



Logo no primeiro capítulo, intitulado “O direito à felicidade”, fica combinado entre o leitor e o autor do livro que a busca da felicidade pessoal não é negativa. Por tantos séculos, influência de filosofias diminuem o homem à um verme. Acabamos por absorver que não possuímos virtude. E, por não olharmos com amor para nós mesmos, nos submetemos à pessoas que também não nos olham com amor.

Pense nos seus relacionamentos. Quantas vezes você já brigou com um amigo próximo, por um motivo bobo, por um motivo que você não consegue identificar? Avalie suas responsabilidades nesse desentendimento. Aprendi com a vida que, às vezes, não temos culpa.

Ah, não vale jogar qualquer um que te contraria uma vez na prateleira dos “relacionamentos tóxicos”. Descontar no outro todo o estresse pode ser a única válvula de escape dela no momento. Não é bonito, mas você já olhou pra ela com olhos de carinho? Vai ver, é tudo que ela precisa. Um sorriso, uma palavra gentil.

Acrescento ainda uma frase que aprendi com a Monja Coen, referente a um antigo provérbio chinês: 

"Atenção ao que te incomoda, tens ali um mestre"


Mas, quando o ciclo se repete infinitamente ao longo dos anos, talvez seja a hora de repensar a presença da pessoa na sua vida. É duro ter que cortar pessoas do seu convívio quando existe afeto, mas queimar pontes é a única forma de seguir em frente.

Na minha vida pessoal, passei por isso uma vez. Não reconheci por oito anos que a presença de uma pessoa próxima e querida trazia dor e sofrimento. O afeto permanece, mas a influência da negatividade dela não existe mais. É um sentimento duplo de tristeza e leveza.

Se você pensa em se afastar de uma pessoa que se relaciona com você, tenha em mente as seguintes coisas:



  •  A pessoa não é toxica

Nenhum ser é completamente bom ou mau. O relacionamento é tóxico, mas a pessoa pode ser cuidada e reparada. Assim como sua eventual responsabilidade no conflito tem que ser admitida e reparada.


  • Converse com o ser humano na sua frente
Olhe nos olhos, tente mediar a situação. Fale francamente sobre seus sentimentos e sua visão do problema. Se todas as formas de diálogo foram esgotadas, exponha suas razões para se afastar. Ninguém merece acordar um dia e ver que seu melhor amigo te bloqueou no Whats App. 

  • Nada é para sempre

Ainda que conceber a ideia de viver sem a companhia de um alguém que você ama seja difícil, pense na sua saúde mental. Você não deve se destruir por ninguém, muito menos deixar que outros te destruam. Se alguém te prejudica, se afaste. Se afastar não é desistir ou descartar pessoas. É se dar um tempo de autoconhecimento, para que o tempo e o destino se encarreguem de separar ou juntar os caminhos em um melhor momento.

Por fim, desejo a vocês um belo dia. Espero que tenham gostado desse post e que seja útil. Comente sua opinião sobre o tema aí na caixinha de comentários. Namastê!

Anjos de Sangue

As próximas palavras são difíceis de escrever. Terríveis, se você tem coração, de ler. 

Imagine que sua casa foi invadida. Sua doce e dedicada esposa, recebe um tiro na cabeça. Aquela testa que você beijava todas as manhãs, de pele tão macia, agora está com o cérebro espalhado no chão da sua sala de estar. Seu filho, um garoto de lindos cabelos negros que ainda ontem havia te mostrado um desenho que fez na escola, teve sua mão mutilada por causa de uma bomba. Sim, os mesmos dedos que fizeram aquelas formas tão lindas no papel, agora estão pra sempre perdidos. Sua casa, refúgio dos estresses cotidianos, foi depredada e arrasada. As paredes que antes eram suporte para retratos da sua família em viagens de férias, hoje tem manchas de sangue e marcas de bala. Todo o fruto do seu trabalho de anos se esfarelou na frente dos seus olhos.

(Sultan Kitaz/Reuters)

Então, você olha ao redor. Não existe mais nada além de poeira e caos. Todos os seus vizinhos e amigos, todas as pessoas que você já amou ou conheceu. Eles estão mortos ou brutalmente feridos. Você se arrepende de não ter dito que os amava. Você rebobina todas as discussões e argumentos que hoje parecem inúteis. As lágrimas quentes percorrem seu rosto sem parar. Soldados correm de um lado pro outro mas você não sente vergonha de estar chorando. Você entende nesse momento que perdeu tudo. Seus joelhos cedem e você grita pedindo para Deus te explicar porque você merece tanto sofrimento. E, pior ainda, por uma guerra que não é sua. Você aguentaria? Eu meteria uma bala na minha cabeça na primeira oportunidade. 

A briga de egos entre gabinetes políticos e grupos rebeldes transformou a vida do cidadão sírio em inferno. Já são seis anos consecutivos de massacre. Além de mais de 470 mil mortos, o grupo que apresenta a única esperança de reconstrução do país, está sendo liquidado.


2016 - Crianças Sírias

  • Pelo menos 652 crianças foram mortas – um aumento de 20% em relação a 2015;
  •  255 crianças foram mortas numa escola ou nas suas imediações;
  • Mais de 850 crianças foram recrutadas para combater no conflito, mais do dobro do das que foram recrutadas em 2015. As crianças estão sendo usadas para combater diretamente nas linhas da frente, incluindo em casos extremos, como, bombas suicidas;
  •  Foram registados pelo menos 338 ataques contra hospitais e pessoal de saúde.

Encerrarei essa pequena exposição da realidade que nossas crianças estão sendo tratadas, fazendo uma pergunta. O quão justo e moral é negar que essas crianças entrem nos nossos países para que possam, simplesmente, viver? 

Acompanhe o blog para mais relatos e informações sobre a Guerra na Síria. Ajude essas crianças, clicando aqui


Minimalismo

sexta-feira, 19 de maio de 2017
Oi! Essa semana comecei uma jornada para manter minha vida clean e simples.  

Como tudo começou?

Eu já conhecia o Minimalismo mas impossível de praticar. Foi então que vi o documentário "Minimalist: A documentary" e conheci o #Project333.



Dei um surto básico e simplesmente decidi jogar tudo no chão e organizar sem seguir regras pra isso. Infelizmente, minha intuição não me ajudou muito dessa vez e reconheci a importância de seguir um padrão para começar a mudança.  




Antes de fazer seu closet vomitar todos aqueles itens inúteis e deixar sua vida mais caótica que antes, aprenda com meus erros e separe as roupas em:

  • Pilha de guardar
  • Pilha de doar
  • Pilha de reparos
  • Pilha de lixo 
Na pilha de guardar 
Mantenha suas peças de roupas favoritas. Aquelas que quando você veste, se sente incrível e confortável. Não vale colocar nessa pilha peças incríveis mas desconfortáveis. Nem confortáveis que você se sente feio quando veste. As roupas que você deve guardar são as roupas que você gosta de usar. Simples.
Na pilha de doar
Mantenha todas as roupas que estão em perfeitas condições de uso, mas você não gosta ou não usa há mais de um ano. Nada de itens rasgados ou manchados sem solução (ver item Pilha de reparos). Se você não deve usar roupas rasgadas ou manchadas, ninguém deve.
Na pilha de reparos 
Mantenha roupas rasgadas ou manchadas que podem ser tingidas ou costuradas. Após os reparos, decida se vai manter no seu guarda-roupa ou se vai doar.
Na pilha de lixo
Todas as peças que estão inutilizadas por furos, rasgos ou manchas irreparáveis

Acompanhe o blog para mais posts sobre organização e minimalismo! 

                 

Intervenção

quarta-feira, 17 de maio de 2017
Eu estou cansada de fórmulas mágicas pra limpar e organizar. Ao longo dos anos, foram muitas tentativas para colocar tudo em seu lugar. O que ninguém me falou é que coisas inúteis nunca vão estar num lugar certo.




Sinceramente, eu não tenho mais tempo a perder com coisas inúteis. Não existe mais espaço pra isso na vida que eu quero construir. Esse blog é um manifesto, uma decisão de trabalhar pesado para me livrar das inutilidades que venho arrastando nos últimos 18 anos.

Estamos matando nossa humanidade. Gastar tempo amando e me preocupando com coisas não faz sentido pra mim. Eu quero amar pessoas e ideias. 

Não confunda isso com odiar o consumo. Poder comprar coisas é legal, não sejamos tolos ou radicais. Atolar o closet de coisas sem sentido e que nunca são usadas é burrice. Selecionar peças e tirar o melhor delas me parece mais lógico do que um desespero por ter mais, indiscriminadamente. 

Eu preciso de menos do que tenho agora. Aposto que você também. 

Se junte a mim nessa aventura! 

Sobre mariposas e embarcações

domingo, 5 de março de 2017
Você foi um acaso bom. Nosso final foi trágico, eu sei, mas só levo o tanto que cresci durante esse intenso amor de verão que me mudou para sempre. Não porque guardo mágoa, nem porque odeio o dia que eu resolvi responder aquela mensagem. Não porque me quebrei em vários pedaços. Eu realmente amei você mas faz alguns dias que me permiti chorar as últimas lágrimas de saudade. Eu cresci porque sei agora como não agir quando conhecer o amor da minha vida. Ele não é você, nunca foi. Eu me refugiei no inverno mais frio para perceber que aquilo jamais teria durado. Somos diferentes demais, parecidos demais. Você foi uma boa companhia.

(Tower Brigde, Londres. Meu intercâmbio de inverno, 2017)

Essa é a última coisa que te escrevo, um nó se fez na minha garganta mas já está passando. Tudo isso vai passar. Eu vou conhecer o mundo, você vai conhecer a vida. Isso não é mais sobre você, é sobre reconhecer meus erros e repará-los. Aqueles pensamentos de menina, aquele sorriso incerto, aquele medo de olhar nos olhos. Eu me curei de mim. Essa experiência foi transformadora: me encontrar na frente do espelho, reconhecer minhas rachaduras e debilidades. Definir objetivos claros e entender que a vida vai bagunçá-los como bem quiser.

Ultimamente, dragonflys estão aparecendo no meu caminho. Quase tatuei. Em Notting Hill, um colar. No sítio, uma em espécie. Vários desenhos geométricos e coloridinhos. Vitrais. Uma definição linda, mariposas significam capacidade de triunfar sobre tempos difíceis. Entretanto, ouvindo o som do piano enquanto agraciam meus ouvidos com uma bela melodia, não consigo nem imaginar por um segundo aonde essa vida pode me doer. Eu tenho a mim mesma, finalmente, ninguém faz parte disso. Quis fazer meu lar por ai quando, na verdade, ele estava dentro de mim. Achei que estava longe do fim porém tudo que deveria ser dito está ecoando na eternidade. Bons ventos, camarada, bons ventos.
 
Desenvolvido por Michelly Melo.