terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

vazio

que um dia meu verso grite o tanto que minha alma grita e se possa sentir nas linhas toda a tristeza de quando minha expectativa foi frustada por versos de um soneto qualquer e lágrimas quentes cheias de paixão e medo escorriam por sua face.
me diz o que eu faço agora com todas essas memórias? de nada me adiantam se estão sujas com todo esse sangue. estou aqui ajoelhada no chão de um banheiro qualquer me perguntando onde estão seus braços pra em segurar, você jurou que nunca ia me deixar e eu acreditei como nunca antes porque eu pensei que ninguém seria tão cruel ao ponto de mentir tão profundamente assim. 

domingo, 26 de fevereiro de 2017

eu tentei muito ficar

tenta correr, deixa pra lá

tenta fugir, sabe que não dá

ousa pensar, fingir que esqueceu

ousa beijar, fingir que não é meu

percebe tarde demais

que não é sagaz

pra achar uma boca

que te deixa louca

que te desfaz da oca

perturbação da cabeça

esqueça

você não tem mais lugar

não há casa pra você voltar

as chaves eu mudei

depois que esperneei

o tanto que eu falei

que esse momento ia passar

você não quis acreditar

que minha vida é esse mar

sou corrente de arrasto

eu me rasgo

e te trago

como se fosse um cigarro

na sua garganta, sou pigarro

no seu pulmão, erupção 

numa flechada, firo seu coração

amor de perdição

gargalhadas não seguro mais

você sempre foi incapaz

de compreender minha lírica

cansei de fazer tanta mímica 

sou métrica e modernidade

mas nunca se sabe quando vai bater saudade

sábado, 25 de fevereiro de 2017

chains



prisioneira

jogada no chão

chicotadas rasgam minhas costas

volto a humilhação 

a via hoje sacra é dolorosa

você é meu pior carrasco

cada segundo um espinho

cravado na minha carne

danos internos permanentes 

vomitando sangue

te amei

me faço livre agora

me escolho como prioridade 

eu não vou ser a outra

não vou fingir felicidade

em saber que você dorme em outros braços

e retorna com os aromas da meretriz

deita entre meus seios como se não tivesse 

gozado e corrompido nosso leito

destruindo a pureza que guardei

por tanto tempo e entreguei 

ao único que realmente amei

não faz mal

me fiz mulher

apaixonada por todas as perversões 

oferecida aos prazeres 

inebriada pelo pagão

não há volta

homens são o objeto 

inalcançável de redenção 

certeza não tenho da sinceridade 

das palavras proferidas de amor

você conhece o amor?

que seja maldito o tempo

que ele dissolva as memórias

que ele dissolva sua língua contra meu corpo

que ele dissolva até mesmo nossos planos

a imagem que criamos da nossa prole

que tudo te roube a paz

e que lembre todos os dias

antes de fechar seus olhos

dos meus cor de fel

mas não muito depois

já estou entre lençóis 

entregando a matéria

porque o metafísico estilhaço 

manifestam-se os demônios

saem dos escombros os fantasmas

meu rosto se transforma em fera

e as marcas saltam 

todo poema é um pecado







terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Maybe this will be the night we kiss for the first time (again)



Se somos feitos de histórias, você foi a melhor que eu escrevi. Seu corpo é meu lar e minha alma lamenta por não ter sido o seu lar. Olha nos meus olhos e me diga que ainda dá tempo de arrumar a bagunça que eu fiz, me abraça forte e me leva pra longe de tudo. Porque quando estamos juntos tudo se encaixa perfeitamente, até minhas chatices e o seu grude. Eu sempre sonhei em ter uma daquelas histórias de amor em que o casal se conhece cedo, cresce junto e passa a vida toda assim. E a vida destruiu toda beleza e fé que meu coração guardava até que veio você e eu fiquei insana com a possibilidade de acreditar novamente. Tenha misericórdia do meu eu  perdido e despedaçado, da minha mente confusa e do meu temperamento instável e fica do meu lado... Eu nunca te deixei de verdade, não se pode deixar quem a gente ama. Meus dias ficaram amargos e sufocantes sem o brilho do seu sorriso. Você está dentro da minha cabeça nas noites que eu não consigo dormir e Deus sabe dos gritos de perdão e arrependimento, das lágrimas e da minha vontade imensurável de te amar. Eu continuo esperando, esperando, esperando... 

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Céu Azul

Gastei todos os argumentos que me vinham a cabeça, você não voltou. Chorei como uma criança, você não voltou. Gritei e disse coisas horríveis, você não voltou. Em meio a minha fala descompassada você disse que me amava mas você não voltou. Porque eu sou essa bagunça e esse caos e você quer paz e calma. Mas nós nos amamos, eu lembrava repetidamente, você não voltou. Respira, calma menina, porque se o amor é essa força mágica que dizem ainda não é o fim. Como vou olhar pra você daqui pra frente? Como vamos tentar esconder que o que mais queremos é o abraço um do outro? Volto a dizer que se o amor é tudo isso que falam dele, acharemos o caminho de volta porque uma vez eu li em alguma dessas revistas esotéricas que as almas gêmeas, aqueles que se partiram na transição entre vidas, estavam se reencontrando nesse plano astral. Será que nós somos essas almas gêmeas? E que porra aconteceu na nossa vida passada pra gente sofrer tanto? E o que há de errado comigo pra não cuidar dessa nossa chance como deveria? Meu único medo é de que eu tenha desperdiçado a única chance da minha vida de ser feliz. E você sabe que eu não sou lá de ter muita fé... Caralho, consegui partir meu coração e o seu ainda por cima. Me desculpa, meu amor... Me desculpa. 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Atrás da Porta

Nós não vamos ser como antes
O que a gente tinha era como uma bolha de sabão
Frágil, perfeita, efêmera
Você foi a coisa mais linda que apareceu na minha vida
E será parte de mim pra sempre
Eternos amantes, cúmplices
É tão engraçado como a vida acontece
Como o tempo constrói de destrói
E ele nos deu uma paulada das boas, não foi?
Nunca entendi como gente que se ama não consegue fazer funcionar
Que absurdo, fracos! Eu pensava
Mas só a gente sabe o quando a gente se quer
E o quanto isso é impossível agora
Eu já chorei muito
Você também
Choramos juntos
Tentei ferir você mas quando a gente tenta ferir quem a gente ama é como ferir o próprio corpo
Você foi meu corpo, você foi minha respiração
Deixemos os caminhos e os futuros em aberto
E as lembranças bem juntas ao peito

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Se eu não chegar ao meu destino ainda existem algumas coisas que eu queria te dizer. Existem muitas formas de dizer que eu te amo mas nenhuma delas seria suficiente. Porque eu não sou suficiente e eu vou entender se você partir. Você disse que não ligava pros outros, que apesar de eu ser do jeito que eu sou, você me amava. Espero que você mantenha isso em mente, porque essas palavras estão cravadas no meu coração. Eu preciso de você e eu odeio admitir isso. Vem cá, por favor, não era você que dizia que tínhamos muito a viver? Não deixe que coisas pequenas atrapalhem nosso riso. 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

7 dias

Uma dose de tequila
Eu sinto o gosto do seu beijo naquela noite em que estavamos tão felizes
Duas doses de tequila
Eu imagino você segurando a mão dela como você costumava segurar a minha
Três doses de tequila
É como se meu pulmão estivesse sendo perfurado muitas vezes
Eu não consigo respirar
Ando pelas ruas dessa cidade com seu nome ecoando em minha mente
Volta, bebê, volta
Eu sei que demorei pra perceber mas ainda podemos consertar isso
elysemelo.com

Design por Butlariz