terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Atrás da Porta

Nós não vamos ser como antes
O que a gente tinha era como uma bolha de sabão
Frágil, perfeita, efêmera
Você foi a coisa mais linda que apareceu na minha vida
E será parte de mim pra sempre
Eternos amantes, cúmplices
É tão engraçado como a vida acontece
Como o tempo constrói de destrói
E ele nos deu uma paulada das boas, não foi?
Nunca entendi como gente que se ama não consegue fazer funcionar
Que absurdo, fracos! Eu pensava
Mas só a gente sabe o quando a gente se quer
E o quanto isso é impossível agora
Eu já chorei muito
Você também
Choramos juntos
Tentei ferir você mas quando a gente tenta ferir quem a gente ama é como ferir o próprio corpo
Você foi meu corpo, você foi minha respiração
Deixemos os caminhos e os futuros em aberto
E as lembranças bem juntas ao peito

elysemelo.com

Design por Butlariz