domingo, 29 de abril de 2018

Lula Livre?

Esse é um daqueles textos na vida de um escritor que ele não gostaria de fazer.



Entre as minhas maiores áreas de interesse, estão política e economia. Não é necessário me conhecer muito profundamente pra saber que eu sou crítica, que avalio tudo que vejo que é relevante e que dificilmente eu consigo ficar calada perante injustiças (graças a dialética socrática que surpreendentemente me foi ensinada na escola).

Tudo que eu sempre quis ser foi uma pensadora, uma cientista, uma grande autora. Alguém que deixasse uma marca boa num mundo tão desolado pela ignorância, pelas pragas, pelas guerras e pela falta de romantismo. Sabe-se lá se um dia chegarei em algum lugar, se impactarei a humanidade de forma positiva...

Eu sempre estive à procura de mestres, de heróis que eu pudesse seguir, confiar, admirar, ser ensinada e inspirada por suas palavras e caminhos. Lula foi meu herói quando rompeu os estigmas de que um pobre não poderia ser eleito presidente da república. E, como todos os grandes heróis, ele caiu.

Alexandre, o Grande, também foi um dos meus heróis ao estudar os grandes Imperadores do Passado. O que dizer de Hércules, que com seus 12 trabalhos para os deuses? E de Teseu conseguiu restabelecer a paz e matar o minotauro em Creta? Todos esses caíram por causa de sua própria arrogância.

Lula, muito mais sua figura do que sua pessoa e seus atos, significaram pra mim na infância que o Brasil seria um país justo. Todos sabem que o que aconteceu foi inegavelmente o contrário.

Hoje, depois de estudar sobre espectros políticos e sobre economia austríaca, vejo o quanto suas ideias são erradas, sujas e distorcidas. George Orwell diria que a propaganda do partido distorceu na cabeça dos crentes (sim, porque continuar apoiando um condenado preso é uma seita) a pura e inexorável verdade.

É verdade que Lula cometeu crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, foi condenado por isso e agora vai pagar. Isso não me deixa feliz, apesar de toda a minha discordância com suas visões políticas, econômicas, éticas e morais. A minha verdade, essa que trago no peito e digo de todo ele, é que me entristece profundamente que Lula tenha jogado fora a oportunidade de deixar um legado na história da humanidade por causa de um desvio de caráter que o levou a pensar só nessa vida.

Se Cristo, meu único herói que não pecou e jamais caiu, me ensinou algo é para que eu ore pelos meus inimigos. O ex-presidente provavelmente está envolvido em muitos outros casos de desvios, corrupções e tramoias que estão sendo investigadas nesse momento. Assim como centenas de outras figuras públicas desse país.

O que deve ser sublinhado e jamais esquecido é que todos esses ousaram tocar num dinheiro maldito e roubado de uma população pobre, carente e que morre na porta dos hospitais todos os dias. Hospitais esses que eu, em breve, ao fim de minha graduação, vou estar. Somos nós, profissionais da saúde que encaramos as mortes causadas por burocratas vivendo em Brasília.

Somos nós, os indivíduos, que perdemos nossos filhos e maridos vítimas de balas perdidas. Somos todos nós, que amamos, que buscamos uma vida ética e que queremos o bem estar dos que estão próximos e dos que estão distantes, que enfrentamos as consequências. Somos nós, que levantamos todos os dias às 5h da manhã, que vemos nossos sonhos de empreender cada vez mais longe e nossos filhos cada vez com menos acesso à uma educação plena e de qualidade.

Somos fuzilados e mortos se ousarmos desafiar o Grande Estado brasileiro. Se ousarmos educar nossos filhos em casa, se nos levantarmos contra as arbitrariedades dos governantes que só buscam seu prazer e realização pessoal, se portarmos uma arma para defender nossa honra feminina que é todo dia estuprada nas ruas, se ousarmos negar ao bandido a entrega de nossos bens só porque isso está previsto em lei.

Lula, fomos nós que morremos enquanto você vivia feliz em frente à praia depois de ter saqueado cada um de nossos cofres. E, Deus me perdoe por isso, mas eu nunca vou te perdoar por ter derramado o sangue e o suor de tantos por avareza.

Quanto aos vermes que vão condenar minhas impressões sobre a ascensão, trajetória e queda de Lula e desse projeto de governo malicioso, um recado: a maldade prevalece um pouco, a justiça pode tardar a chegar, mas é também uma verdade que a vida cobra em níveis muito mais profundos do que possamos enumerar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você é livre.

elysemelo.com

Design por Butlariz